Blog - Saga Kia

Aprenda a desinfetar o carro; riscos vão além do coronavírus

24/03/2020

Em 30 de janeiro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que o surto da doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19) constitui uma Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional. 


No último dia 29, o segundo caso da doença foi confirmado no Brasil. Explicamos como desinfetar o carro e diminuir os riscos de contaminação por vírus, bactérias e fungos em automóveis.

Principais focos de contaminação no carro

Uma série de estudos divulgados pela OMS aponta que os coronavírus podem sobreviver nas superfícies por algumas horas ou até vários dias, a depender das condições do ambiente, como temperatura ou umidade. Por essa razão, é importante desinfetar o carro com frequência.


Uma pesquisa do CarRentals.com comprovou que no volante está um dos focos mais intensos de bactérias.


O estudo, que entrevistou mais de mil pessoas sobre seus hábitos de limpeza nos carros, analisou amostras retiradas dos volantes e constatou que no componente podem ser encontradas mais de 700 variedades de bactérias.


O volante tem, em média, 629 unidades formadoras de colônia (CFUs ou quantidade média de bactérias por centímetro quadrado), número seis vezes maior que a tela do celular e quatro vezes mais sujo que um banheiro público.


Depois do volante, os pontos com maior contaminação são:


  1. porta-copos (506 CFUs, em média);
  2. cintos de segurança (403 CFUs);
  3. puxadores das portas internas (256 CFUs)


      • Como desinfetar o carro

        A transmissão mais comum do coronavírus se dá por meio partículas contaminadas, expelidas por espirros e tosses.

        De acordo com a OMS, para desinfectar um superfície contaminada pelo coronavírus basta limpá-la com um desinfetante simples. Depois de fazê-lo, limpe as mãos com um higienizador à base de álcool ou lave-as com água e sabão. Evite tocar nos olhos, boca ou nariz.

        A médica infectologista Alina Habert explicou, em um evento da Ford, como desinfetar os principais focos de contaminação no carro.No volante e no câmbio, passe um pano com álcool 70%. Nos cintos de segurança, retire o excesso de sujeira com papel toalha e passe um pano com sabão neutro ou desinfetante.

        Para o painel, onde não é indicado passar álcool, utilize um pano úmido com detergente.

        Prevenção

        De acordo com a OMS, as medidas de proteção contra o coronavírus são as mesmas utilizadas para prevenir doenças respiratórias. Confira:

        • Lave as mãos com água e sabão ou com desinfetantes para mãos à base de álcool;

        • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com o cotovelo flexionado ou com um tecido – jogue fora o tecido imediatamente e higienize as mãos;

        • Se tiver febre, tosse e dificuldade de respirar, procure atendimento médico assim que possível e compartilhe seu histórico de viagens com o profissional de saúde;

        • Evite contato próximo sem proteção adequada com qualquer pessoa com sintomas semelhantes aos da gripe ou resfriado.

        A ventilação pode ajudar a evitar a contaminação. Por essa razão, tente manter as janelas abertas ou o ar-condicionado ligado sem ativar a tecla de recirculação.


        Como o surto do coronavírus ainda está crescendo no Brasil, é essencial desinfetar o carro. Em especial aqueles utilizados para transporte de passageiros e animais.

      Fonte: Auto papo

      Fale conosco
      Loading...